O Autor de teatro que escreve sobre o que não sabe, expõe sua ignorância e o autor de teatro que não tem conhecimento sobre nada, não tem sobre o que escrever. Pesquisar é preciso.

 

Antes de enveredar-se na redação da sua peça, garanta que seu conhecimento abranja todos os aspectos que a envolve.

A menos que esteja planejando escrever uma peça Auto Biográfica e, ainda assim, num recorte bem exclusivo de sua percepção sobre os fatos, sugiro levar em conta as dicas abaixo.

Teatro Dramático

Nesse caso você vai contar uma história. (Se ainda não sabe bem o que é o Dramático e o Pós-dramático leia antes O que é Teatro Pós-dramático.).  Bem possível que envolva personagens em seus núcleos socioculturais. Você só poderá, portanto, escrever um texto interessante e impactante se tiver pleno conhecimento sobre esses núcleos e as pessoas que os formam, a saber: desde como se comportam, o que as motiva  e o como percebem a vida até os aspectos externos como o que comem, como se vestem e como interagem.

Nada mais constrangedor e entediante do que assistir uma peça cuja história só consegue se referir à grupos de forma estereotipada ou reproduzida da TV e cinema industrial. Sem pesquisar não podem, portanto, evitar ser ofensivo mesmo sem saber (justamente por não saber);   Ainsa assim, não deixam de causar uma reação genuína na plateia: A retirada.

Teatro Pós-dramático

Como já sabe, os precedimentos aqui são bem diferentes. A relação do encenador com o texto é outra.

Sobre o que escreve o autor do Teatro Pós-dramático?

Sobre algo que não é possível contar através de uma história, de uma narrativa linear na qual apenas os diálogos determinam a ação dramática.

Leitura recomendada:

 

O autor deverá, dessa forma,  munir-se de conhecimentos sobre o que quer dizer, pode ser temas abrangentes e gerais como:

  • A dor de viver
  • Medo
  • A ilusão da felicidade
  • Perversões

Ou experiências pessoais e inacabadas (leia O que é Work-in-progress):

  • Para que estamos aqui nesse momento?
  • Isso aqui é teatro?
  • A exposição do ator (desse ator aqui) e o voyeurismo da plateia (dessa plateia aqui).

Leitura recomendada:

 

Você pode escrever num plano mais   circunscrito num modelo espetacular, que se conclui a cada sessão, entretanto, pode também ser pessoal, algo que não acaba, tangendo ou fundamentando-se, portanto, nos procedimentos da Performance (leia O que é Performance) o autor deve pesquisar para dominar com maestria todas os recursos e processos que envolvem tal montagem. A saber:

 

 

Aprenda mais sobre esse tema. Visite a Biblioteca do Teatro

 

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this