Muita gente deduz que Teatro Infantil  é o teatro feito por crianças ou um  espetáculo quando apresentado só para crianças, entretanto, como tudo que se deduz a partir do senso comum, essa  é só mais uma mazela que se repete.

O Infame “Teatrinho”

Por tradição neurótica, uma faceta da sociedade achou que se colocar certas coisas e fatos no diminutivo elas se tornam próprias para crianças. Não são e não tem porque por no diminutivo o que é próprio delas.

Que mente perversa começou a chamar o “Jardim da Infância”  de “Escolinha”? Certamente alguém que odeia crianças e escolas.

Um medicamento é um medicamento. Seja para adultos ou seja para crianças. A farmácia não tem um setor de remédios e outro de “remedinhos”. O mesmo vale para o  livro e   a peça teatral. “Hoje vai ter teatrinho”? Isso insulta a todos ao mesmo tempo.

O que faz uma peça ser para a criança, portanto não é chamá-la de teatrinho ou de teatro infantil. Também  não se torna própria para as crianças por simplesmente  estar sendo apresentada para elas, mas sim por ter sido concebida  para elas.

 

O Teatro Infantil é um teatro menor?

Já testemunhei profissionais do teatro completarem a montagem de um espetáculo em menos de uma semana. Claro que era baseado em tombos e paspalhices.  O motivo para tal proeza era justificada assim: “É só uma pecinha pras crianças“.

Nessas montagens embaraçosas  o palhaço não entra com a áurea nobre de sua ancestralidade circense ou da comédia Del´arte. Ele entra como um símbolo de desconhecimento e preguiça. Preguiça  de “tias” e “tios” do teatro que não leem e não pesquisam.   Sem leitura e, portanto, conhecimento,  escolhem acreditar que o riso fácil da plateia infantil é sinônimo de acerto.

 

Quem Cria  o Teatro Infantil?

O teatro para crianças nasce a partir daqueles que se interessam pelo universo das crianças. Por pessoas interessadas em desvendar seus símbolos. Pelos que  entendem que a criança não é um ser humano em construção, mas sim um ser humano completo num  mundo que é próprio e complexo.  Daqueles que sabem a diferença entre o que é da ordem do  imaginário e da fantasia. Que pesquisam sobre o simbólico da criança. São pessoas, portanto   que entendem que é necessário envolvimento com esse universo. Seja pela vivência, pelo estudo ou pela pesquisa.

Teatro Infantil não é feito por crianças

O palco (salvo o do ambiente escolar) não é local para a criança. O palco é um local de trabalho complexo, com altíssimo grau de exposição e que, portanto,  requer maturidade.

O deslocamento da criança para dentro da cena espetacular é a exceção que deve comprovar a regra, deve ser tratada com uma atenção especial e acompanhamento que só  o profissional da educação infantil, aliado ao profissional da psicologia da criança e da encenação podem proporcionar. Na dúvida, melhor não  usar crianças.

Maria Clara Machado
Maria Clara Machado (Belo Horizonte 1921 – Rio de Janeiro 2001)

A dramaturga e diretora de teatro Maria Clara Machado, maior ícone do teatro para infância e juventude no Brasil, nunca incluiu crianças em suas montagens e é radicalmente oposta a essa prática. Sua justificativa é a mais óbvia: a criança não deve ser exposta aos louvores e críticas (exibicionismo e humilhação) de uma plateia.

 

Teatro Infantil e a Escola

Já no espaço escolar, quando o teatro é utilizado como disciplina que,  aliás , por lei só pode ser aplicada por um pedagogo com formação na área, a experiência é bem diferente. A menina mais “bonitinha’ e comunicativa não será estrela e nem a mais tímida será uma figuração sem importância, o que criaria fantasmas que as perseguiriam por toda vida adulta (Efeito Baby Jane Hudson); isso não acontece, pois no jogo teatral todos participam, todos contribuem visando o acontecimento e não agradar a quem assiste, e quando há apresentação diante de plateia, ela nasce  como resultado das experiência desses jogos. 

Escrevi o livro “Teatro com Crianças” em plena atividade com elas. Nele você encontra cenas curtas acompanhadas por laboratório e tema para debater com elas. Cada Cena, laboratório e debate integrados num tema.  Encontra também sete jogos cênicos, com instruções específicas sobre como aplicá-los, duração, número de participantes e habilidades que cada jogo desperta nas crianças. Clicando na imagem abaixo você pode ler algumas páginas, acessar o site da Amazon e adquirir na versão Epub. Se estiver na Europa ou nos Estados Unidos, pode comprar a versão impressa.

 

Sim, há muito profissional mal preparado e escola que permite que pessoas com “jeito” pra coisa dirijam as atividades teatrais. Quase sempre o resultado  é desastroso.  Pega-se todo o precioso tempo do fazer teatral e o resume em exigentes ensaios de “pecinhas”. Essas peças visam agradar os interesses e caprichos da administração da escola  e aos pais. Mas esse já é outro assunto.

Aprenda mais sobre esse tema. Visite a Biblioteca do Teatro

 

 

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this