O TEATRO É UM MEIO

Se definir é buscar o que há de único em um objeto, podemos responder à pergunta “O que é Teatro” da seguinte maneira: Teatro é uma linguagem artística, segmento das artes cênicas, que cria/recria representações da vida humana diante ou com uma plateia.

Assim, nessa abordagem, não estamos falando dos processos de criação, técnicas nem o Espetáculo. Falamos sobre o teatro como uma “Linguagem”. Ela não é do ator, nem do dramaturgo nem do   produtor. Ela é da humanidade.

Esclarecendo: O teatro é parte da existência humana muito antes da possibilidade da Peça Teatral ou do Espetáculo Teatral.  Já estava presente nos fazeres do homem primitivo com as representações das caças e aventuras. Mesmo atualidade, com nossas interpretações (falando a alguém ou à um grupo) do que sentimos, queremos, vimos e ouvimos, estamos transcendendo o teatro como mero fazer artístico.

 

A DISCIPLINA TEATRO

O homem inclui intuitivamente estratégias de esclarecer, ensinar, divertir e persuadir usando a representação de outras vidas humanas, bem como a representação da própria vida. Num nível de reflexão mais profundo, pode-se afirmar que toda pessoa é a representação de  uma certa vida humana inconsciente, uma estratégia elaborada, fazendo do teatro um sinônimo de Ego no sentido psicanalítico.

Vê que isso muda bastante o sentido de “Estudar Teatro”? Não é o específico estudo de técnicas do ator nem da encenação ou da produção. É algo muito mais simples e, ainda assim, muito mais abrangente.

Sendo o teatro um saber, isso faz dele uma disciplina de estudos e sendo esse saber parte dos processos de desenvolvimento humano, deveria estar na grade curricular das escolas como uma disciplina e não como uma atividade recreativa. Essa forma errônea de entender o teatro como disciplina curricular é como substituir a “Educação Física e Esportes” pelo recreio (intervalo para o lanche).

 

TEATRO E A CONTEMPORANEIDADE

Além de ser uma disciplina, uma área de estudos ele também vem se tornando um instrumento a serviço das mais variadas atividades, como:

Vendas e Religião: Coloco no topo da lista, pois o Brasil vem experimentando nas últimas décadas o fenômeno da persuasão das massas. Igualmente para convencer multidões a servir uma multinacional com vendas em rede, para vender milagres, para convencer outros a aceitar um dogma ou para comprar métodos e livros que os deixarão ricos e felizes; todos se utilizam da representação, da farsa, da ilusão e do entretenimento por meio da mímica humana.

Saúde: Quantas vezes ouvimos: “Coloquei minha filha no teatro, porque ela é muito tímida. O Teatro ajuda a desinibir”(?) Talvez sim. Se utilizado por profissionais da área da saúde e com vistas para esse fim, o teatro pode ser terapêutico.

Educação: Desde a contação de histórias, lá nos primórdios dos anos escolares, até  a elaboração de uma cena de tribunal que o formando em advocacia usa para aprender um conceito jurídico, lá está o teatro sendo utilizado para desenvolver novos conhecimentos.

Entretenimento: É difícil separar a percepção que temos do “entreter” e das outras atividades que não sejam ligadas ao estudo/trabalho. Somos  mais ou menos impelidos a achar que tudo que não for trabalho deve ser divertido e nos distrair. Essa dificuldade pode ser constatada na reação negativa qua a maioria das pessoas têm quando a arte não os diverte. Nesse caso “O filme é ruim”, “A música é chata”, “Exposição sem nexo”… entreter, como o termo já diz, é distrair, é tirar a atenção de algo. Que algo? A vida, certamente.

Embora não seja uma má ideia se desligar da vida por alguns instantes e apenas dançar, brincar com seu cão ou assistir um musical, os principais mecanismos de entretenimento, invariavelmente, se ocupam em distrair as massas de suas vidas enquanto   os que estão por traz desses mecanismos se focam direitinho em lucrar com essas distrações.

Alguns termos absolutamente contraditórios evidenciam essa estratégia da distração.

  • O que é um “showmício” senão uma estratégia de distrair uma massa de pessoas das questões mais importantes relacionadas à política?
  • O que é uma “Aula-show” além de um frenético momento de ilustrações e atalhos para testes, que nos distrai de nossa verdadeira capacidade de aprender, que nos convida a eleger um único indivíduo, um professor-astro, como se ele fosse o detentor   de um conhecimento impossível de ser apropriado por nós, que nos contentamos com os resumos e truques?
  • Os sarcasmos vulgares e emoções descontroladas dos pastores e os tais “coachings“,   mostram a eficácia da técnica de distrair-nos enquanto nos tiram o que é nosso: tempo, dignidade, dinheiro e liberdade.
  • As telenovelas e filmes comerciais são   formas evidentes da arte à serviço da distração.

 

 

Leitura Recomendada

Transparência: Ao clicar, você será direcionado ao site de compras da Amazon.com.br, pois é um site de compras que confio, onde publico meus livros e onde adquiro obras de outros autores, sempre com total segurança.
 
 
 

 

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this