Esse artigo é um complemento de “As Tecnologias Contemporâneas no Teatro“.

Quem escreve uma peça de teatro não tem controle sobre o que vai acontecer com ela: como irão montar, que adaptações farão ou que linguagem estética utilizarão.

Por experiência, afirmo: quanto mais informações técnicas sobre a montagem o Dramaturgo agregar ao seu texto, menos os encenadores sentirão necessidade de se distanciar da criação original. Quanto mais o Dramaturgo souber sobre os processos de montagem de um espetáculo, mais interessantes e úteis serão suas informações.

Se você, ao criar seu texto, imagina que um determinado recurso tecnológico é necessário ou indicado  informe, descreva, dê os detalhes. Não espere que o encenador deduza sua ideia.

Semelhante às comuns rubricas:

Sobre som, ruído (campainha), ruído (explosão), Luz 1, etc

Você pode indicar:

Aplicativo da plateia recebe mensagem “Não olhe agora. Estou te vendo”.

Crie plenamente usando todos os recursos que achar que poderão contribuir para a montagem do espetáculo; apenas lembre:

  • Inclua recursos dos quais você tenha bastante conhecimento para poder dar instruções precisas no seu texto sobre como utiliza-los;
  • Pense nessas tecnologias como soluções, parte do texto e não como anexos desnecessários com intuito de ser espetacular. Se pensar nelas como soluções elas serão espetaculares. De outra forma serão distrações.
  • Use as tecnologias para acentuar o valor do Espetáculo Teatral e não dissolve-lo. O Espetáculo Teatral é um acontecimento que se constrói pela união da plateia e dos que o realizam. Valorize, aprimore, acentue essa definição com o uso de tecnologias arrojadas e você terá mais chances de ter um espetáculo interessante e provocador.

 

Aprenda mais sobre esse tema. Visite a Biblioteca do Teatro

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this